8.5 C
Oeiras Municipality
Ter 7 Fevereiro 2023
Inicio Entretenimento Cultura Ciclo “Vozes do Fado 2022” volta a cantar-se em Oeiras

Ciclo “Vozes do Fado 2022” volta a cantar-se em Oeiras

O Fado, Património cultural imaterial da Humanidade, volta a estar presente na programação cultural em Oeiras.

 

O ciclo “Vozes do Fado 2022” traz um programa abrangente que integra novas vozes do Fado a par de outras já consagradas, onde se incluem MARIA AMÉLIA PROENÇA, a fadista mais antiga da atualidade, sendo para muitos uma das mais importantes referências do Fado tradicional e TERESA SIQUEIRA.

 

Um total de seis Vozes representativas da diversidade deste género musical, que poderão ser ouvidas entre 30 de setembro e 11 de novembro, às sextas-feiras, às 22H00, em dois auditórios municipais. Os primeiros três concertos realizam-se no Auditório Municipal Eunice Muñoz, em Oeiras e os restantes três no Auditório Municipal Ruy de Carvalho, em Carnaxide.

PROGRAMA

Auditório Municipal Eunice Muñoz (Oeiras) – 6ªs Feiras – 22H00
30 de setembro – Matilde Cid
7 de outubro – Maria Amélia Proença (Convidados: Maria Emília e José Geadas)
14 de outubro – Marco Rodrigues

Auditório Municipal Ruy de Carvalho (Carnaxide) – 6ªs Feiras – 22H00
21 de outubro – Catarina Rosa
28 de outubro – Teresa Siqueira (Convidados: Rodrigo Rebelo de Andrade e Francisco Rebelo de Andrade)
11 de novembro – Duarte

Programa e elenco sujeito a alterações

 

BILHETEIRA

PREÇO DOS BILHETES:

MARIA AMÉLIA PROENÇA | MARCO RODRIGUES | TERESA SIQUEIRA – Plateia: 10,00 € / Balcão: 7,50 €

MATILDE CID | CATARINA ROSA | DUARTE – Plateia: 8,00 € / Balcão: 6,00 €

Os lugares de MOBILIDADE REDUZIDA destinam-se exclusivamente a utilizadores em cadeira de rodas. A aquisição/reserva destes lugares é efetuada através do endereço eletrónico: paulo.afonso@oeiras.pt (sujeito a confirmação de disponibilidade) ou diretamente na bilheteira do Auditório nos dias de Concerto.

RESERVAS/INFORMAÇÕES: Ligue 1820 (24 horas)

LOCAIS DE VENDA:

Auditório Municipal Ruy de Carvalho (Tel. 214 170 109): dias de espetáculo, a partir das 15H00:

Posto de Turismo de Oeiras (Palácio Marquês de Pombal) (Tel. 214 430 799): 2ª Feira a Domingo, das 10H00 às 18H00;

Receção do Palácio Anjos (Tel. 214 111 400): 2ª a 6ª Feira, das 10H00 às 13H00 e das 14H00 às 16H00; Encerra aos Feriados;

Centro Cultural Palácio do Egipto (214 408 781): de 3ª Feira a Sábado, das 11H00 às 17H00. Encerra aos Feriados e dias 24 e 31 de Dezembro;

Receção/Loja da Fábrica da Pólvora de Barcarena (Tel. 210 977 420): de 3ª Feira a Sábado, das 11H00 às 17H00; Encerra aos Feriados e dias 24 e 31 de Dezembro;

Ticketline (Sede): 2ª a 6ª Feira, das 11H00 às 20H00;

www.ticketline.sapo.pt, A.B.E.P., Ag. Abreu, ASK ME Lisboa, C. C. Dolce Vita – Tejo, Cascais Visitor Center, Casino Lisboa, CCB – Centro Cultural de Belém, E.Leclerc Guimarães e Famalicão, El Corte Inglés, FNAC, Fórum Aveiro, Galerias Campo Pequeno, IT-Tabacarias-Almada, Amadora e Estoril, MMM Ticket, Mundicenter, Pav. Multiusos de Guimarães, Parque de Exposições de Braga, Shopping Cidade do Porto, SuperCor – Supermercados, Teatro Tivoli BBVA, Time Out Mercado da Ribeira; Parque de Exposições de Braga, Shopping Cidade do Porto, SuperCor – Supermercados, Teatro Tivoli BBVA, Time Out Mercado da Ribeira.

Sobre os artistas

➡️ MATILDE CID
Matilde Cid nasceu em Estremoz e cresceu no seio de uma família ligada à música. Oriunda dos serões familiares musicais passados a tocar viola, piano e a cantar. O pai era fã de jazz, blues e bossa-nova, a mãe, de fado. E foi assim, através da mãe que o fado se veio a tornar a sua música de eleição, crescendo a ouvir fadistas como Maria Teresa de Noronha, entre outros.
Naturalmente começou a cantar, primeiro nos cafés de Estremoz e mais tarde em Évora, em simultâneo com a vida universitária. Veio para Lisboa e encontrou a verdadeira essência do fado no ambiente boémio das casas de fado da capital. Maria João Quadros convidou-a a integrar o elenco residente da “Casa da Mariquinhas” (que já fechou) em Alcântara, mas também cantou nas conhecidas “Mesa de Frades”, “Senhor Vinho”, “Associação do Fado Casto” entre outras, estando atualmente como artista residente no “Fado ao Carmo”.
Em novembro de 2014, João Braga convidou-a para participar no seu concerto no SLTM (São Luiz Teatro Municipal), onde a apresentou como uma das novíssimas vozes do fado a não perder de vista nos tempos mais próximos.
Matilde Cid editou em setembro de 2019 o seu primeiro álbum – “Puro”, produzido pelo músico Diogo Clemente, que descreve Matilde Cid como a “Personificação do Fado”. “Puro” foi também nomeado para o prémio “Melhor Disco de Fado” da edição de 2020 dos prémios PLAY – Prémios da Música Portuguesa.
Dona de uma voz carismática e melodiosa, Matilde Cid apresenta espetáculos cativantes, envolvendo o público numa atmosfera de elegante intimidade, total entrega e forte presença, ao mesmo tempo que o tem conquistado pela sua genuína simpatia.

Voz | Matilde Cid
Guitarra Portuguesa | Bernardo Romão
Viola de Fado | Bernardo Saldanha
Viola Baixo | Vasco Sousa
Luz | António Martins
Som | João Paulo Nogueira

➡️ MARIA AMÉLIA PROENÇA
Convidados: Maria Emília e José Geadas
Maria Amélia Proença é neste momento a Fadista mais antiga da atualidade. Considerada por várias gerações como uma das mais importantes referências do Fado Tradicional.
Com apenas 8 anos inscreve-se no “Grande Concurso Portugal”, um concurso para adultos organizado pelo jornal “Ecos de Portugal”. A sua presença destaca -se e recebe a Taça Amália do concurso.
Faz a sua estreia em 1948 apresentando-se publicamente no Teatro Casablanca (Parque Mayer), propriedade do empresário José Miguel que, para conseguir tê -la a cantar naquele local público, vê-se obrigado a solicitar uma autorização especial ao Ministério do Trabalho, uma vez que Maria Amélia não tem idade para profissionalizar-se.
Ao longo da sua carreira atuou ao lado de grandes nomes do fado, como Amália Rodrigues, Alfredo Marceneiro, Tristão da Silva, Fernando Farinha e Carlos do Carmo.
Em 2005 Maria Amélia Proença foi distinguida com o prémio “Carreira” no concurso “Grande Noite do Fado”. Ao fim de tantos anos, ainda podemos ouvir o estilo e voz fabulosos de Maria Amélia Proença n’”A Parreirinha de Alfama”, onde se apresenta quase todas as noites.

Voz | Maria Amélia Proença (Convidados: Maria Emília e José Geadas)
Guitarra Portuguesa | José Manuel Neto
Viola de Fado | Carlos Manuel Proença
Viola Baixo | Daniel Pinto
Luz | Bárbara Macedo
Som | Jorge Barata

➡️ MARCO RODRIGUES
Marco Rodrigues apresenta ao vivo “Judite”, o seu novo disco, sucessor do muito bem-sucedido “Copo Meio Cheio” e de “Fados do Fado”, o disco nomeado para um Grammy Latino.
“Judite”, nome escolhido em homenagem à mãe do fadista, foi todo ele criado e produzido após o seu desaparecimento prematuro, sendo por isso, o álbum mais emotivo de Marco Rodrigues.
Desafiante só por si, o álbum combina o fado tradicional com grandes canções como as que nos tem habituado, escritas por alguns dos mais conceituados compositores da música pop. Caso de Diogo Piçarra que, depois do estrondoso sucesso de “O Tempo”, volta a assinar um novo clássico, “Amar Para Sofrer”.
Em palco, acompanhado por um irrepreensível trio de fado e um set de bateria e percussão, Marco Rodrigues apresentará para além dos novos temas de “Judite”, muitos dos sucessos que marcaram a sua carreira, como “O Tempo”, “Homem do Saldanha” e “Rosinha dos Limões” e alguns fados tradicionais incontornáveis.

Voz e Viola | Marco Rodrigues
Guitarra Portuguesa | Pedro Viana
Viola de Fado | Nelson Aleixo
Viola Baixo | Frederico Gato
Bateria e Percussão | Sertório Calado
Luz | Hugo Franco
Som | Rui Mira

➡️ CATARINA ROSA
Cantando desde muito jovem, foi assim que Catarina Rosa nasceu para o Fado.
Aos nove anos, refinou as suas primeiras canções, mas foi poucos anos depois que, com a ajuda do grande Fernando Maurício, começou a cantar nos Ferreiras, a primeira casa de fado que frequentou. Fernando Maurício, com quem acabou por cantar em inúmeras ocasiões, foi, sem dúvida, a sua maior referência artística, mas muitos outros nomes também se cruzaram no seu caminho.
Aos 15 anos, Catarina começou a ir ao Café Luso com o guitarrista Edgar Nogueira, que em 2003 a conheceu quando ganhou a Grande Noite do Fado na categoria de juventude. Marco Rodrigues, Yola Dinis, Filipe Acácio, entre outros, foram alguns dos nomes que também surgiram neste “palco e Catarina teve mesmo o privilégio de partilhar com a mítica Celeste Rodrigues, por várias ocasiões.
Aos 20 anos, Catarina Rosa integrou oficialmente o elenco do Café Luso, uma das casas de fado mais emblemáticas de Lisboa.
Também já se apresentou além-fronteiras com o seu fado, como na Rússia, Moscovo e São Petersburgo, Suíça e Roménia, para citar apenas alguns. Sem dúvida, Catarina Rosa é uma das mais talentosas fadistas que existe hoje em Portugal.
Com uma torrente de voz profunda e reviravoltas absolutamente avassaladoras, modos e qualidades interpretativas, Catarina está em processo de gravação para a publicação do seu primeiro álbum, editado pela SONY Music.
Solista que, apesar da sua juventude, faz parte dos grandes moldes fadistas das melhores Casas de Fado de Lisboa. O seu nome já circula entre todos os ambientes fadistas como o novo grande intérprete desta música urbana única.
Voz | Catarina Rosa
Guitarra Portuguesa | Bruno Chaveiro
Viola de Fado | António Neto
Viola Baixo | Máximo Bruno Ciuro
Luz | Pedro Pinto
Som | Jorge Barata

➡️ TERESA SIQUEIRA
Convidados: Rodrigo Rebelo de Andrade e Francisco Rebelo de Andrade
O Fado esteve sempre presente na vida de Teresa Siqueira, fadista por destino e convicção. Primeiro, por influência de familiares como Maria Teresa de Noronha e D. Vicente da Câmara e de amigos como Maria da Fé, Beatriz da Conceição ou Carlos Zel. Depois, na sua própria carreira como fadista – em casas como o Sr. Vinho ou a sua Taverna do Embuçado.
Cantou em palcos como o Coliseu dos Recreios, na Europália, em Macau ou na Festa do Fado e, paralelamente, transmitiu aos filhos Carminho, Francisco e Rodrigo Rebelo de Andrade, o mesmo amor pelo Fado.
Em 27 de Novembro de 2012 foi agraciada com a Medalha de Mérito – Grau Ouro pela Câmara Municipal de Lisboa.

Voz | Teresa Siqueira (Convidados: Rodrigo Rebelo de Andrade e Francisco Rebelo de Andrade)
Guitarra Portuguesa | Pedro de Castro
Viola de Fado | André Ramos
Viola Baixo | Francisco Gaspar
Luz | Pedro Pinto
Som | Jorge Barata

➡️ DUARTE    
Duarte é um cantor de fado e música portuguesa, natural de Évora, consagrado a nível nacional e internacional. Em 2006, foi galardoado com o prémio Revelação Masculina Amália Rodrigues.
“Sou casado com a psicologia, mas o fado é a minha amante”
“…. Nesta confissão de Duarte, ecoa essa ambivalência da alma portuguesa, sempre em busca dessa saudade em que se afundam aqueles que se deixam encantar pelas sirenes da melancolia da ausência. No entanto, Duarte não é mais um fadista, daqueles que se dizem estar entre os

melhores de sua geração. Sua singularidade começa numa dupla atividade assumida. Mas, para Duarte, também é um status de cantor e compositor, raro entre os fadistas ….”
Nos últimos anos, Duarte editou 5 álbuns, e apresenta agora ao vivo o seu último álbum “no Lugar Dela”.

Voz e Viola | Duarte
Guitarra Portuguesa | Pedro Amendoeira
Baixo Acústico | Carlos Menezes
Viola de Fado | Bernardo Saldanha
Técnico de Som | Cândido Esteves
Técnico de Luz | António Martins

COMENTAR

Please enter your comment!
Por favor, digite o seu nome

- PUB -

Os mais lidos

700 alunos participaram do Corta-mato de Oeiras

Foi num ambiente de festa que, uma vez mais,  se celebrou o Desporto em contexto escolar, num dia dedicado à modalidade de atletismo. O Corta-mato...

Abertas inscrições para quem pretenda ser família de acolhimento nas Jornadas Mundiais da Juventude

Já se encontram abertas as inscrições para as famílias que pretendam receber os jovens peregrinos que venham participar na JMJ Lisboa 2023. Os jovens que...

NucleOeiras participou no Campeonato Nacional de Pista Coberta Sub18 (Juvenis) em Braga

No passado fim de semana, 4 e 5 de fevereiro de 2023, realizou-se em Braga os Nacionais de Pista Coberta Sub18 (Juvenis) da Federação...

A Oeiras Viva E.M. assinala Dia dos Namorados com Concurso de Fotografia

A Oeiras Viva E.M. irá assinalar o dia 14 de fevereiro, Dia dos Namorados, com o Concurso de Fotografia. O Concurso teve início no dia...

Comentários Recentes