17.6 C
Oeiras Municipality
Dom 16 Maio 2021
Inicio Desporto Federação Portuguesa de Futebol cria Campeonato Nacional Feminino de Futebol de Praia

Federação Portuguesa de Futebol cria Campeonato Nacional Feminino de Futebol de Praia

A Federação Portuguesa de Futebol anunciou a criação do Campeonato Nacional Feminino de Futebol de Praia.

A competição divide-se em duas fases. A primeira é de cariz regional e os calendários competitivos são estipulados pelas diversas Associações Regionais de Futebol. A 2.ª fase arrancará no início de agosto, onde estarão as equipas apuradas das séries regionais. A Final Four, que decidirá o campeão, está agendada para 7 e 8 de agosto, na mesma data que as decisões do Campeonato Elite e Nacional de Futebol de Praia masculino.

Madjer, coordenador de futebol de praia da FPF, explica a criação do campeonato feminino: “A nossa intenção passa por criar um crescimento sustentável e de igualdade, tendo em conta que existe uma lacuna na modalidade a nível feminino e de formação. Os objetivos estão bem traçados no plano de desenvolvimento”, refere.

Sobre a resposta das equipas e das jogadoras, o coordenador mostra-se muito confiante: “Existe muita procura, o que nos deixa muito satisfeitos e esperançosos relativamente ao futuro do futebol de praia feminino”, realça.

Mariana Filipa, jogadora portuguesa que já representou Sporting CP, ACD “O Sótão” e BSC Mriya 2006 (Ucrânia) – equipa pela qual conquistou a Women’s Euro Winners CUP no passado verão – salienta a importância desta aposta da FPF: “É uma mais-valia para começarmos a ter competição e atrairmos mais atletas. Gostamos de competição e temos sempre a intenção de evoluir. Penso que a criação de uma Seleção Nacional será o passo seguinte”, começa por dizer.

“Ainda não há muitas atletas a praticar. No entanto, nos torneios que já se realizaram dá para ver o nível das jogadoras portuguesas. A atleta nacional tem muita técnica, adapta-se muito facilmente à areia e, claramente, não ficam atrás das atletas internacionais”, aponta.

A jogadora portuguesa confessa que a conquista da Women’s Euro Winners CUP pelo BSC Mriya 2006 (Ucrânia), na Nazaré, despertou atenções: “Deu mais visibilidade, ainda por cima sendo portuguesa. Nessa competição não houve nenhuma equipa portuguesa a participar. Recebi muitas perguntas de raparigas a tentar saber onde podiam começar. Esta criação é o primeiro passo e temos de começar por aqui”, acrescenta.

Clique aqui para saber mais: https://bit.ly/3sN6gxf

COMENTAR

Please enter your comment!
Por favor, digite o seu nome

- PUB -

Os mais lidos

ISQ apoia iniciativa do Instituto Camões para Moçambique

O ISQ acaba de assinar uma parceria com o Instituto Camões para a implementação da ação “Mais Emprego para os jovens de Cabo Delgado”,...

MAP Oeiras. Programação Infantil ”Coisas que há que não há” já tem inscrições abertas

"Coisas que há que não há" é um conjunto de oficinas direcionadas para os mais novos. Com entrada livre, os participantes apenas têm de...

Oeiras celebra Dia Internacional dos Museus 2021

O Dia Internacional dos Museus, estabelecido em 1977 pelo ICOM (INTERNATIONAL COUNCIL OF MUSEUMS) é celebrado em todo o mundo no dia 18 de...

Mercado Municipal de Porto Salvo recebe Feira de roupa em 2ª mão ‘Lady Vintage’

O Mercado Municipal de Porto Salvo recebe nos terceiros sábados do mês a Feira de roupa em 2ª mão ‘Lady Vintage’. A próxima será já...

Comentários Recentes