15 C
Oeiras Municipality
Qui 22 Abril 2021
Inicio Economia IRS. Passou o prazo e não validou as suas faturas? Ainda pode...

IRS. Passou o prazo e não validou as suas faturas? Ainda pode minimizar o prejuízo

O prazo para validar as faturas relativas a 2020 no e-fatura, para efeitos de IRS, terminou dia 25 de Fevereiro. Esqueceu-se de validar as suas faturas? Caso não tenha validado as suas faturas, é provável que receba menos reembolso ou que até pague mais, mas talvez ainda vá a tempo de minimizar o prejuízo.

Anabela Silva, fiscalista da Ernst & Young (EY), afirma citada pelo Executive Digest que, apesar se já não poder validar as suas faturas, ”existem algumas alternativas ao dispor dos contribuintes para que estes não percam o benefício correspondente às deduções à coleta”, que variam consoante a natureza da despesa.

No caso das despesas de saúde, de formação e educação, encargos com imóveis e encargos com lares, e segundo a proposta de lei do Orçamento de Estado de 2021 ”os contribuintes têm a possibilidade de declarar o valor de despesas de saúde, de formação e educação, os encargos com imóveis e os encargos com lares na Declaração Modelo 3 de IRS relativa ao ano de 2020”.

Assim, para reportar estas despesas, os contribuintes podem preencher diretamente na declaração de IRS, a partir de Abril, o quadro 6 – C do anexo H da Declaração Modelo 3 de IRS, assinalando a opção ”sim” à pergunta ”Em alternativa aos valores comunicados à AT, pretende declarar as despesas de saúde, de formação e educação, os encargos com imóveis e os encargos com lares relativos ao agregado familiar?”.

Após responder ”sim”, o contribuinte terá de validar as passwords de acesso ao Portal das Finanças e os elementos do agregado familiar. Depois surgirá um quadro com todos os valores comunicados à AT – isto é, todas as despesas que constam do e-fatura. Nesse quadro, poderá corrigir o montante das despesas relativas a estas categorias de despesas, devendo manter aquelas cujos valores são iguais.

Anabela Silva destaca que ”exercendo a opção de desconsiderar as despesas constantes do e-fatura, apenas as despesas inscritas no quadro 6 – C do Anexo H serão consideradas para efeitos de dedução à coleta”.

Já no que diz respeito às despesas gerais familiares e deduções pela exigência de fatura, poderá não ser prejudicado se com as despesas já validadas exceder o limite individual ou o limite global das deduções à coleta.

Por outro lado, se não validou as faturas porque não apareciam no e-fatura ou continham erros, poderá apresentar reclamação das deduções à coleta junto da AT, de 15 a 31 de Março. Não convém é esquecer que é preciso que as faturas em questão sejam conservadas, caso o contribuinte seja alvo de uma inspeção.

Quando as faturas não constam do e-fatura, o contribuinte pode registá-las, selecionando a opção ”registar fatura”. Todos os elementos que necessita fornecer constam da própria fatura.

A entrega do IRS de 2021, referente aos rendimentos auferidos em 2020, decorre de 1 de Abril a 30 de Junho.

COMENTAR

Please enter your comment!
Por favor, digite o seu nome

- PUB -

Os mais lidos

IST. Técnico é parceiro em projeto internacional para a redução da pegada carbónica usando bio-adsorventes

O BIOCO2 é um projeto internacional no âmbito de tecnologias CCS –CCU para a redução da pegada carbónica usando bio-adsorventes. O objetivo é...

PHC CS: a evolução digital no caminho para a competitividade da sua empresa

O PHC CS é um software que permite evoluir digitalmente as empresas, assegurando uma gestão competitiva e que, ao mesmo tempo, proporciona os melhores...

Militantes do PS Oeiras aprovam mais dois candidatos a Freguesias do Município

Estão escolhidos os cabeça de lista do PS Oeiras para a freguesia de Porto Salvo e União de Freguesias de Oeiras, São Julião da...

Federação Portuguesa de Futebol colabora no combate ao racismo

A Federação Portuguesa de Futebol contribuiu para a construção do Plano de Combate ao Racismo e à Discriminação, que foi apresentado na passada sexta-feira...

Comentários Recentes