15.5 C
Oeiras Municipality
Qua 23 Junho 2021
Inicio Ciência Novartis anuncia objetivos de sustentabilidade ambiciosos para acesso a medicamentos e alcance...

Novartis anuncia objetivos de sustentabilidade ambiciosos para acesso a medicamentos e alcance da neutralidade carbónica

A Novartis apresentou a mais recente evolução da sua estratégia Ambiental, Social e Corporativa – ESG – Environmental, Social and Corporate Governance.

ESG é uma prioridade estratégica para o Conselho de Administração da Novartis e para o seu Comité Executivo. Temos feito progressos em todos os nossos pilares estratégicos de ESG”, disse Joerg Reinhardt, Chairman da Novartis. “Olhando para o futuro, estamos a reforçar ainda mais a forma como medimos o nosso impacto num conjunto de novas metas ESG, reforçando a nossa ambição de gerar mais valor para a sociedade.”

A Novartis dedica-se a quatro pilares estratégicos de ESG, considerados relevantes pelos seus stakeholders: Padrões Éticos, Preço e Acesso, Desafios Globais de Saúde e Cidadania Corporativa. A companhia estabeleceu metas ambiciosas e desafiantes em relação a elementos chave em cada uma destas áreas. Estes incluem a resposta aos desafios de acesso e de saúde global, uma área com grandes necessidades ainda sem resposta em todo o mundo e onde a Novartis pode ter um forte impacto em termos de ESG. A Novartis ambiciona também ser líder em sustentabilidade ambiental na indústria de saúde, reforçando a sua já ambiciosa meta de neutralidade carbónica, ao incluir toda a sua cadeia de fornecimento neste objetivo até 2030.

Vas Narasimhan, CEO da Novartis, referiu que “a Novartis continua a dar grandes passos no sentido de aumentar o nosso compromisso em grandes desafios globais, como o acesso a medicamentos e as alterações climáticas. Ao definirmos metas que medem o que é mais importante para os stakeholders, estamos a integrar ainda mais o conceito ESG no centro das nossas atividades e a fortalecermos o nosso compromisso de comunicar os nossos progressos de uma forma transparente.”

Novas metas que reforçam o impacto no acesso a medicamentos e alterações climáticas

Como parte do objetivo da companhia de melhorar o acesso a medicamentos inovadores em países com baixos rendimentos, a Novartis está empenhada em aumentar o acesso dos doentes a medicamentos inovadores, pelo menos em 200%, até 2025. Além disso, a Novartis pretende melhorar o acesso dos doentes aos seus programas estratégicos de saúde global em áreas como a Lepra, a Malária, a Doença de Chagas e a Doença Falciforme em, pelo menos, 50% no mesmo período. A companhia prevê que o cumprimento destas metas permita chegar a mais de 23 milhões de doentes.

A Novartis reforçou também as suas metas de sustentabilidade, ao definir a neutralidade carbónica para toda a sua cadeia de fornecimento até 2030, além da meta já definida nas suas atividades até 2025. Este novo objetivo substitui o anterior, que definia uma redução de 50% (vs. a linha base de 2016) em emissões de carbono na sua cadeia de fornecimento.

A Novartis anunciou ainda a colaboração com a União Africana (55 Estados Membros que representam todos os países do continente Africano), a qual deu início à Africa Medical Supplies Platform (AMSP), para ajudar no acesso ao portfólio da Novartis de resposta à pandemia COVID-19. Este portfólio de 15 medicamentos foi lançado em julho de 2020 e é disponibilizado pela Sandoz, divisão de medicamentos genéricos e biossimilares da Novartis. A AMSP, uma iniciativa sem fins lucrativos, disponibiliza uma plataforma online que agrega equipamentos médicos certificados, dispositivos de gestão clínica e medicamentos para disponibilizar aos governos africanos com necessidades críticas na resposta à COVID-19. Esta nova colaboração pretende minimizar as restrições de fornecimento e logística, garantindo o acesso rápido e eficiente aos medicamentos do portfólio de resposta à pandemia COVID-19 aos governos dos países africanos.

Principais destaques de progresso dos últimos 12 meses:

A Novartis destaca também o enorme progresso feito nos últimos 12 meses numa série de áreas-chave, reforçando o seu compromisso ESG como o alicerce da sua estratégia.

Princípios de acesso – a Novartis lançou os seus Princípios de Acesso2 em 2018 e comprometeu-se a integrar, sistematicamente, as estratégias de acesso enquanto investiga, desenvolve e distribui novos medicamentos. Através de marcas de mercados emergentes (EMBs – Emerging Market Brands) e de estratégias de acesso mais abrangentes, a Novartis chegou a 376 mil doentes no primeiro semestre de 2020. A Novartis desenvolveu igualmente novas estratégias de negócio e uma organização única para chegar a mais doentes e ampliar a disponibilidade do seu portefólio de medicamentos na África Subsariana (AS), que abriga a maior população de doentes carenciados do mundo. A unidade recém-formada da África Subsariana está a implementar abordagens inovadoras para, de forma sustentável, alcançar o dobro dos doentes de toda a pirâmide social até 2022. Para além das parcerias com a Clinton Health Access Initiative (CHAI) e AMSP, a unidade Novartis SSA está ainda a dar início a parcerias estratégicas com diferentes governos, para garantir um melhor acesso aos seus medicamentos.

Resposta à pandemia de COVID-19 – A Novartis fez contribuições significativas para o esforço global de combate à pandemia de COVID-19 e para apoiar a estabilidade global dos sistemas de saúde. Como exemplo, alavancou os seus recursos de Investigação & Desenvolvimento, a sua experiência em ensaios clínicos, o fornecimento de medicamentos e ajuda filantrópica para este propósito. No total, há mais de 15 medicamentos da Novartis em investigação, em 35 estudos iniciados por investigadores em todo o mundo. A companhia concluiu o recrutamento de doentes no âmbito do ensaio clínico de Fase III do CAN-COVID, com a investigação de canakinumab em doentes com pneumonia por COVID-19, com resultados esperados para o quarto trimestre de 2020. A Novartis também tem em curso um ensaio clínico de Fase III para avaliar o uso de ruxolitinib em doentes com COVID-19 com reação extrema do sistema imunológico. A companhia disponibilizou 40 milhões de dólares para apoiar as comunidades afetadas pela pandemia em todo o mundo. Para além disso, a Novartis está envolvida em iniciativas de investigação intersetoriais, como o COVID-19 Therapeutics Accelerator, coordenado pela Fundação Bill & Melinda Gates, Wellcome e Mastercard, bem como uma parceria apoiada pelo Innovative Medicines Initiative (IMI).

Padrões éticos – Dando continuidade ao seu compromisso de longo prazo na construção de relações de confiança com a sociedade, a Novartis resolveu questões pendentes em processos de investigação, incluindo acordos relacionados com o Foreign Corrupt Practices Act (FCPA) e programas de palestrantes nos EUA. Para reforçar o pensamento baseado em princípios e a tomada de decisões éticas na organização e nas interações com stakeholders externos, acaba de ser lançado o novo Código de Ética da Novartis, criado com o contributo de milhares de colaboradores em todo o mundo e inserido numa estrutura inovadora de tomada de decisão.

COMENTAR

Please enter your comment!
Por favor, digite o seu nome

- PUB -

Os mais lidos

Atletas Oeirenses conquistam títulos no Campeonato Regional de Maratona ACBTejo

Decorreu no passado dia 30 de maio, em Vila Velha de Ródão o Campeonato Regional de Maratona da Bacia do Tejo, uma competição que...

Município de Oeiras realiza obras de Repavimentação em Leceia

O Município de Oeiras vai dar início à repavimentação de dois arruamentos em Leceia, nomeadamente num troço da Avenida 25 de Abril e na...

Sónia Sultuane é a próxima convidada de mais uma sessão de ‘Ler Olhos nos Olhos’

No dia 23 de junho, pelas 21h45, Sónia Sultuane será a convidada de mais uma sessão de ‘Ler Olhos nos Olhos’. O projeto 'Ler Olhos...

Oeiras Eco Rally. Chegou ao fim a primeira prova do primeiro campeonato nacional 100% elétrico

A primeira prova do Oeiras Eco Rally Portugal terminou no passado dia 20 de junho com a dupla espanhola Eneko Conde e Lorenzo Serrano...

Comentários Recentes