18.6 C
Oeiras Municipality
Dom 26 Junho 2022
Inicio Portugal Portugal tem já 241 diagnósticos em Portugal de vírus Monkeypox

Portugal tem já 241 diagnósticos em Portugal de vírus Monkeypox

A Direção-Geral da Saúde (DGS) confirmou a existência de 10 novos casos de infeção humana por vírus Monkeypox em Portugal, havendo, até ao momento, um total de 241 casos.

“A maioria das infeções foram notificadas, até à data, em Lisboa e Vale do Tejo, mas também há registo de casos nas regiões Norte e Algarve. Todos as infeções confirmadas são em homens entre os 19 e os 61 anos, tendo a maioria menos de 40 anos. Os novos casos foram confirmados pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA)”, informa a DGS no seu website.

Segundo o comunicado da DGS, estes casos mantêm-se em acompanhamento clínico, encontrando-se estáveis. “A DGS continua a acompanhar a situação a nível nacional em articulação com as instituições europeias”, refere.

O Monkeypox, da família do vírus que causa a varíola, é transmitido de pessoa para pessoa por contacto próximo com lesões, fluidos corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados.

O período de incubação varia entre cinco e os 21 dias, sendo em média de seis a 16 dias, e os sintomas iniciam-se com febre, cefaleia, astenia, mialgia ou adenomegalias, aos quais se segue o aparecimento do exantema (erupção cutânea).

Recentemente, a DGS publicou uma orientação que define a abordagem clínica e epidemiológica dos casos de infeção humana por vírus Monkeypox, prevendo que as situações suspeitas sejam referenciadas rapidamente para observação médica e que os contactos assintomáticos podem continuar a manter as suas rotinas diárias, não necessitando de isolamento.

Num documento publicado no ‘site’ sobre a doença, a DGS aconselha a quem tiver sintomas e sinais compatíveis com a doença, e sobretudo se tiver tido contacto próximo com alguém que possa eventualmente estar infetado, para entrar em contacto com centros de rastreio de infeções sexualmente transmissíveis, recorrer a serviços de urgência para aconselhamento e avaliação ou ligar para a Linha SNS 24 (808 24 24 24).

A DGS explica que a infeção pode ser transmitida de uma pessoa para outra através de contacto físico próximo, incluindo contacto sexual. O contacto com vestuário pessoal, roupas de cama, atoalhados, objetos como talheres, pratos ou outros utensílios de uso pessoal contaminados também podem transmitir a infeção.

Os sintomas mais comuns são febre, dor de cabeça intensa, dores musculares, dor nas costas, cansaço, aumento dos gânglios linfáticos com o aparecimento progressivo de erupções que atingem a pele e as mucosas.

As lesões cutâneas geralmente começam entre um a três dias após o início da febre e podem ser planas ou ligeiramente elevadas, com líquido claro ou amarelado, e acabam por ulcerar e formar crostas que mais tarde secam e caem, refere a DGS.

COMENTAR

Please enter your comment!
Por favor, digite o seu nome

- PUB -

Os mais lidos

Encerramento da Fase I do Parque dos Poetas de 27 de junho a 5 de julho

A I Fase do Parque dos Poetas, em Oeiras, estará encerrada ao público para a preparação e realização do evento ‘Festival Panda’. ⚠️ AVISO: Encerramento...

Requalificação das rampas de acesso à Praia de Santo Amaro de Oeiras

O Município de Oeiras irá proceder à requalificação das rampas de acesso à Praia de Santo Amaro de Oeiras, entre 27 de junho e 1 de julho. Esta...

Município de Oeiras apoia Equipa de Basquetebol do Paço de Arcos Clube

A Equipa de Basquetebol dos Sub-14 A Masculinos do Paço de Arcos Clube esteve presente na última Reunião de Câmara para agradecer à Câmara...

Festival Internacional de Piano de Oeiras – FIPO está a chegar

O Festival Internacional de Piano de Oeiras (FIPO) está de volta com a realização de inúmeros recitais. A Academia de Música Flor da Murta realiza...

Comentários Recentes

ana PAULA COSTA D FERREIRA ANA FERREIRA on Novo horário do Centro de Vacinação do Pavilhão Carlos Queiroz