10.2 C
Oeiras Municipality
Sex 27 Janeiro 2023
Inicio Sociedade Projeto Fruta Feia evitou que duas mil toneladas de fruta fossem para...

Projeto Fruta Feia evitou que duas mil toneladas de fruta fossem para o lixo

O projeto Fruta Feia salvou, nos seis últimos anos, duas mil toneladas de frutas e legumes de irem parar ao lixo devido à sua aparência, colocando nas mãos dos 235 agricultores parceiros cerca de um milhão de euros.

Isabel Soares, mentora da cooperativa Fruta Feia explicou que chegar a este número em seis anos de existência do projeto significa que este é “um modelo que funciona e que conseguiu, baseado na responsabilidade do consumidor, salvar duas mil toneladas [de alimentos] do lixo”.

Isabel Soares lembrou que a fruta que não era aproveitada e ficava a apodrecer nos solos resultava em emissões com gases de estufa e que o projeto foi igualmente importante, neste sentido.

A cooperativa Fruta Feia, conta hoje com 235 agricultores como parceiros, e aproveita cerca de um terço da fruta e vegetais que os supermercados desperdiçam por considerarem que não têm o aspeto perfeito que os consumidores procuram ou o calibre necessário.

Seis anos depois do seu arranque, fazem parte do projeto 235 agricultores, tira do lixo semanalmente 15 mil quilos, conta com 5.500 associados e tem uma lista de espera de 15 mil pessoas.

De acordo com Isabel Soares, chegar às duas mil toneladas significou também “chegar praticamente a um milhão de euros nas mãos dos agricultores”, o que fez com que muitos pudessem comprar maquinaria ou contratar um trabalhador a tempo inteiro: “é uma rentabilidade extra muito importante”, frisou.

“Gente bonita come fruta feia” é o lema do projeto desde o primeiro dia, um projeto que pretende associar “bons ideais às pessoas que estão dispostas a comer” esta fruta não normalizada, para evitar o desperdício alimentar, concluiu Isabel Soares.

A Fruta Feia distribui à segunda-feira os cabazes nos Anjos, Matosinhos e Telheiras, à terça-feira no Rato, Almada e Gaia, na quarta-feira na Amadora, Campo Santa Clara e Porto e à quinta-feira na Parede e em Braga.

As cestas de fruta feia podem ser pequenas com 3/4kg e cinco a sete variedades, pelo custo de três euros e meio, e a grande com 6/8kg e sete a nove variedades, com o custo de sete euros.

São compostas por frutas e hortaliças, que variam semana a semana conforme a altura do ano.

COMENTAR

Please enter your comment!
Por favor, digite o seu nome

- PUB -

Os mais lidos

Clássicos em Oeiras traz recital Grandes Obras de Câmara

‘Grandes Obras de Música de Câmara’ é o próximo recital no âmbito dos Clássicos em Oeiras, que terá lugar no dia 28 de janeiro,...

Concurso Público para Requalificação e Exploração do Mercado Municipal de Linda-a-Velha

O Concurso Público n.º 2/DP/2022, Concurso Público para a Requalificação e Exploração do Mercado Municipal de Linda-a-Velha, em Regime de Concessão, encontra-se aberto para...

Café Memória de Janeiro debate tema ”Cuidados Institucionais na Demência” com Fernanda Carrapatoso

No próximo sábado, dia 28 de janeiro, das 10h às 12h, realiza-se mais uma sessão do Café Memória de Oeiras. Cuidados Institucionais na Demência...

Complexo Social e Desportivo Leões de Porto Salvo recebe ‘We Are Family – Desporto por uma Causa’

‘We Are Family – Desporto por uma Causa’ terá lugar no dia 28 de janeiro Complexo Social e Desportivo Leões de Porto Salvo (CRLPS). Trata-se...

Comentários Recentes