13.6 C
Oeiras Municipality
Sáb 4 Dezembro 2021
Inicio Ciência SIMAS Oeiras e Amadora. 1ª sessão da 2ª edição do Ciclo de...

SIMAS Oeiras e Amadora. 1ª sessão da 2ª edição do Ciclo de Debates sobre Inovação e Sustentabilidade em fotos

Os SIMAS de Oeiras e Amadora promoveram esta quinta-feira, 4 de novembro, a 2ª edição do Ciclo de Debates sobre Inovação e Sustentabilidade.

Num encontro que contou com uma grande afluência de pessoas, este ciclo colocou em debate temas abrangentes como ”Sustentabilidade Organizacional”, ”Alterações Climáticas e a sua Influência no Abastecimento de Água para Consumo Humano” e ainda ”ENCPE e o Código de Contratos de Trabalho”.


A abertura deste debate estava a cargo do atual presidente da Câmara, Isaltino Morais que, na impossibilidade de estar presente foi substituído pela vereadora da Câmara Municipal de Oeiras e ainda vogal do Conselho de Administração do SIMAS, Joana Baptista e ainda da Secretária de Estado do Ambiente, Inês Costa que, também ela não podendo estar presente deixou aos presentes uma mensagem em vídeo, dando o seu ponto de vista no que diz respeito ao tema da Sustentabilidade Organizacional.


Estes debates têm contribuído para o alinhamento da estratégia de sustentabilidade da organização, nomeadamente para a estratégia de negócio e na prossecução do cumprimento dos ODS – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Do painel de Oradores fizeram parte Sofia Santos, licenciada em Economia e atualmente sustainability Champion in Chief na Systemic, que veio falar mais aprofundadamente o tema da Sustentabilidade Organizacional, também abordado, de forma mais leve pela Secretária de Estado do Ambiente.

Durante a sua intervenção, Sofia Santos falou do porque da sustentabilidade ser um tema essencial nos dias de hoje, abordando fatores como a relação do PIB Mundial com as alterações climáticas e o crescimento exponencial do impacto humano.

Para a especialista, as alterações climáticas constituem um dos maiores riscos para as nossas sociedades, sublinhando que o crescimento do impacto humano tem influenciado o equilíbrio ambiental com perdas físicas e financeiras.

Abordando ainda que a sustentabilidade está interdependente do sistema financeiro, a economista falou dos desafios mundiais e da necessidade de estes implicarem compromissos globais.

Sofia Santos falou do caso de Portugal e da resposta do nosso país ao Acordo de Paris no que diz respeito à Neutralidade Carbónica e abordou ainda a resposta europeia a este mesmo tratado, no que respeita ao Pacto Ecológico Europeu e da Lei Europeia do Clima.
Para terminar, a especialista abordou o plano de ação para financiar um crescimento sustentável criado em 2018, atividades ambientais sustentáveis e a Taxonomia Europeia em 2020.

Também do painel de Oradores fez parte Luis Filipe Dias, Professor Universitário na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, que abordou o tema das alterações Climáticas e a sua influência no abastecimento de água para consumo humano.

O especialista abordou durante a sua intervenção, focada essencialmente nas alterações climáticas, temáticas como a adaptação às alterações climáticas, emissões, cenários e projeções climáticas, os principais impactos das alterações climáticas nos recursos hídricos e abordou o Município de Oeiras, deixando algumas propostas de possíveis adaptações às alterações climáticas.

Após abordar o exemplo do Algarve onde foi feito um estudo e implementadas medidas que visam e médio e longo prazo uma reutilização mais sustentável dos recursos hídricos, Luís Dias deixou alguns exemplos de possíveis medidas que podem ser tomadas em Oeiras com o mesmo fim.
Estão entre elas:
– promover a reutilização de águas residuais para fins agrícolas e menos nobres;
– diminuir necessidades de água nos espaços verdes urbanos;
– promover o uso eficiente de água;
– reconverter e/ou diminuir as superfícies impermeabilizadas;
– implementar sistemas de armazenamento de águas pluviais;
– aumentar a eficiência na utilização da rega;
– implementar práticas de agricultura urbana que melhorem a retenção de água pelo solo;
– instalar redes/telas de ensombramento (espaços verdes e hortas);
– restringir a utilização de água captada nas ribeiras para fins menos nobres.

A sessão terminou com o tema da ENCPE e o Código de Contratos Públicos, que esteve a cargo de Paula Trindade, Investigadora do Laboratório Nacional de Energia e Geologia. Durante a sua intervenção, a especialista focou-se, essencialmente, no tema das Compras circulares e o código de contratos públicos. A investigadora começou por falar dos impactos da contatação pública no ambiente e na sociedade e deixou alguns exemplos de como se pode reduzir este impacto, quer no que diz respeito a considerações económicas como ambientais e sociais.

Paula Trindade lembrou que, sendo a contratação pública uma poderosa força de mercado, esta pode orientar o mercado para bens e serviços mais sustentáveis, dando conta que o seu potencial está ainda inexplorado.

Dentro deste tema, a especialista terminou a sua intervenção falando ainda de dois pontos essenciais no que diz respeito a aliar as contratações públicas e a sustentabilidade, foram eles as Compras Públicas Ecológicas (consideram critérios ambientais nos processos de contratação de organizações públicas e e as Compras Públicas Sustentáveis (consideram critérios ambientais e sociais).

A próxima sessão do Ciclo de Debates sobre Inovação e Sustentabilidade decorre no próximo dia 2 de dezembro. Este ciclo pode ser assistido presencialmente ou em direto através da página de youtube do SIMAS.

COMENTAR

Please enter your comment!
Por favor, digite o seu nome

- PUB -

Os mais lidos

Intervalo Grupo de Teatro apresenta espetáculo infantil ‘A Revolta dos Brinquedos’

O Intervalo Grupo de Teatro apresenta o espetáculo infantil 'A Revolta dos Brinquedos' em cena todos os sábados e domingos, às 16h, até fevereiro...

Rubrica semanal da Antena 2 ‘Contraconto’ acolhido pelo Teatro Municipal Amélia Rey Colaço

A rubrica semanal da Antena 2 'Contraconto' passa ao formato espetáculo, que será acolhido pelo Teatro Municipal Amélia Rey Colaço para duas apresentações a...

‘Os Grandes Mestres do Séc. XX’ em Oeiras no âmbito do Programa de Clássicos em Oeiras

O Auditório Municipal Ruy de Carvalho, em Carnaxide, vai ser palco de mais um concerto  de música clássica. Dois grandes mestres da orquestração, cuja mestria...

Concurso ‘Bairro da Música’ procura jovens músicos de Oeiras

O concurso 'Bairro da Música' é um desafio à criação de uma música, individualmente ou em grupo, cujo prémio para o vencedor do concurso...

Comentários Recentes

ana PAULA COSTA D FERREIRA ANA FERREIRA on Novo horário do Centro de Vacinação do Pavilhão Carlos Queiroz