11.4 C
Oeiras Municipality
Qua 30 Novembro 2022
Inicio Mundo UE anuncia novas regras para conciliação entre a vida profissional e familiar

UE anuncia novas regras para conciliação entre a vida profissional e familiar

A União Europeia (UE) anunciou esta terça-feira que passa a ter novas regras em vigor para conciliação entre a vida profissional e familiar, facilitando licenças relacionadas com a família e disposições laborais flexíveis.

Em comunicado, a UE esclarece que “a partir de hoje (terça-feira), todos os Estados-membros devem aplicar regras a nível da UE para melhorar o equilíbrio entre a vida profissional e familiar dos pais e prestadores de cuidados, adotadas em 2019” e que tinham de ser transpostas para a lei nacional dos países até hoje.

O mesmo texto esclarece que, estas regras estabelecem normas mínimas para a licença de paternidade, licença parental e de prestação de cuidados. Estabelece ainda direitos adicionais, “tais como o direito de solicitar disposições de trabalho flexíveis, que ajudarão as pessoas a desenvolver as suas carreiras e a sua vida familiar sem a terem de sacrificar”, refere.

No mesmo comunicado, a Comissão Europeia adianta que “estes direitos, que vêm juntar-se aos direitos de licença de maternidade existentes, foram alcançados no âmbito do pilar europeu dos direitos sociais e constituem um marco fundamental para a construção de uma União de Igualdade”.

Em causa está a diretiva sobre o equilíbrio entre vida profissional e familiar, aprovada pelo Conselho da UE em meados de 2019, que tem como objetivo aumentar a participação das mulheres no mercado de trabalho e permitir o usufruto de licenças relacionadas com a família e disposições laborais flexíveis.

Neste seguimento, as novas diretrizes permitem que os trabalhadores saiam do emprego para cuidar de familiares que necessitam de apoio e que os pais e os prestadores de cuidados são capazes de conciliar a vida profissional e privada.

As novas regras acrescem aos direitos já existentes para as trabalhadoras grávidas, segundo a qual as mulheres têm direito a um mínimo de 14 semanas de licença de maternidade, sendo pelo menos duas obrigatórias. Também os pais trabalhadores têm direito a pelo menos 10 dias úteis de licença de paternidade por volta da data de nascimento da criança e cada progenitor tem direito a pelo menos quatro meses de licença parental, dos quais dois meses são pagos e intransmissíveis.

Ao mesmo tempo, todos os pais trabalhadores com filhos de até pelo menos oito anos de idade e todos os prestadores de cuidados têm o direito de solicitar horários de trabalho reduzidos, horários de trabalho flexíveis e flexibilidade no local de trabalho.

Além disso, todos os trabalhadores que prestam cuidados ou apoio pessoal a um familiar ou pessoa que viva no mesmo agregado familiar têm direito a pelo menos cinco dias úteis de licença para prestação de cuidados por ano.

COMENTAR

Please enter your comment!
Por favor, digite o seu nome

- PUB -

Os mais lidos

Dia internacional da Cidade Educadora

Hoje, 30 de novembro, celebra-se o Dia internacional da Cidade Educadora, que na edição de 2022 tem como lema ‘A Cidade Educadora, cidade de...

PHC Software eleita uma das melhores empresas para trabalhar em Portugal pelo terceiro ano consecutivo

Pelo terceiro ano consecutivo, a PHC Software é eleita uma das melhores empresas para trabalhar em Portugal. Mais um passo decisivo para continuar a inspirar...

IDLES confirmados no Palco NOS da 15ª edição do NOS Alive

IDLES são a primeira confirmação para o dia 7 de julho, no Palco NOS, da 15ª edição do NOS Alive. Desde o lançamento do seu primeiro álbum, Brutalism, em 5 anos a...

2ª Milha de Queijas corre-se a 1 de dezembro

Em 2022 o Grupo Musical 1º de Dezembro de Queijas, com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras, irá promover, pela segunda vez, a...

Comentários Recentes

ana PAULA COSTA D FERREIRA ANA FERREIRA on Novo horário do Centro de Vacinação do Pavilhão Carlos Queiroz